Favoritos NY # 2

Vista da Madison Square, perto do Flatiron

E não é que os últimos dias da viagem passaram voando? É sempre assim! Mas acho que 10 foi a quantidade perfeita de dias, já tava sentindo falta da minha caminha e da comida de casa! Essas foram minhas últimas e adoráveis descobertas em NY:

Compras:

– Não comprei nada, mas amei a REI, uma loja só de artigos de aventura. Bom pra quem curte acampar, escalar, etc. Também tinha um andar só de roupas e outro cheio de bicicletas lindas, me apaixonei por várias!

– A Joe Fresh é o lugar pra comprar básicos nem tão básicos como você encontra na Uniqlo (também ótima!). Porque lá tem casaquinhos de $16, mas além de vir em cores como branco e preto, eles vêm em amarelo neon, listrado, etc… a marca também tem uma boa linha de roupas de ginástica!

Restaurantes:

– Grimaldi’s: dica da Amanda, blogueira do Starving que encontrei no Brooklyn pra dar um passeio. É uma pizzaria que fica ali no Dumbo (parte moderninha da região) e, mesmo com uma friaca de 3C, tinha fila na porta! Mas valeu a pena esperar, a pizza é muito gostosa e barata. Comemos tomando uma Carafe de vinho tinto e ainda deu pra ficar no brilhinho..haha!

– The Meatball: um restaurante só de almôndegas, mas que é bem versátil, você escolhe o tipo de carne e o acompanhamento, e pode até colocar a almôndega dentro de um sanduíche! Pedi com uma polenta e uma market salad que tinha macadâmia, pomegranate (esqueci a tradução), tava maravilhosa! A trilha sonora é bem rock, lembro que tava tocando Nirvana quando chegamos. Ou seja, se você quiser sentar pra conversar e ficar light não é o lugar ideal..

Lugares:

– Brooklyn Bowl, fica em Williamsburg, parte cool do Brooklyn. É um boliche/restaurante/casa de show grandinho. Vi a apresentação do Flight Facilities, bem legal! Só não curti o cardápio, muita comida trash…

Keith no Brooklyn Museum!

– Brooklyn Museum: fomos só para ver a exposição do Keith Haring e acabei me surpreendendo! A mostra estava ótima e o museu não estava superlotado para um sábado chuvoso à tarde. E o café não tinha preços extorsivos como no Guggenheim.

Um dos vários auto-retratos que Frida fez.

– A expo da Cindy Sherman no MoMa está imperdível! Nunca tinha visto tantos trabalhos da artista e nem sabia que ela era TÃO versátil. Pena que fui faltando duas horas pro museu fechar, só deu pra ver as expos temporárias e alguns quadros do quarto andar (Frida, Dalí, Max Ernst, Picasso, De Chirico <3). Mas tudo bem,  eu já tinha visto tudo da outra vez que fui pra NY! Na famosa lojinha do MoMa comprei uma capa pro iPhone e uns bloquinhos muito fofos pra dar de presente.

– O museu do FIT (Fashion Institute of Technology) tem uma mostra permanente com produções de estilistas renomados como Chanel, Balenciaga, etc, mas também expos temporárias. Adorei a “Youthquake!” que falava sobre as mudanças que a moda e a cultura jovem sofreram durante os anos 60 (quem não queria ter vivido um dia que fosse nessa época?!).

OBS: há tempos não assistia a Sex and the City, mas, com a vinda pra NY, minha irmã pegou uns DVD’s emprestados. Morri de rir com o episódio “Depois daquele post-it”, que tá no disco dois da 6a temporada. Só digo que foi um dos mais divertidos ever!!!

Bom, acho que foi isso! Agora a pedida é dormir e sentir, nos próximos dias, como NY mexeu comigo… afinal, toda viagem provoca mudanças na gente, né? Por isso que eu amo viajar!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s