1h30 com Marilyn

Assisti à “Sete dias com Marilyn” (“My week with Marilyn”). Confesso que criei uma expectativa em relação ao filme, já que deve ter visto o trailer umas 10 vezes – passava sempre que eu ia ao cinema desde fevereiro, mais ou menos! Além disso, Marilyn sempre foi uma diva de beleza inalcaçável e graça eternizada por inúmeras fotos – Warhol escolheu bem, não?

Confesso que até hoje só vi um filme com a verdadeira Marilyn: o célebre “Quanto mais quente melhor” (“Some like it hot”), em que, aliás, ela atuou depois de participar de “The prince and the showgirl(sério que virou “O príncipe encantado” em português?), filme que tem os bastidores mostrado agora nos cinemas.

Gostei muito da caracterização de Michelle Williams, atriz que não tinha feito nada de muito significativo pra mim além de Dawnson’s Creek e a chata de “Namorados para sempre”. Kenneth Branagh interpreta o diretor Laurence Olivier – que atua em seu próprio filme – e também está perfeito com seu aspecto nervoso e perfeccionista.

A construção de um mito é meio inexplicável e nem mesmo a pessoa por trás dele tem noção de como sua vida, seu trabalho ou, simplesmente, sua imagem podem reverberar pelo tempo. “Sete dias com Marilyn” nos dá uma ideia de como a loira mais famosa do mundo se preparava para encarnar seus papéis e, também, como sua personalidade frágil e insegura a tornava, ao mesmo tempo, irresistível e vulnerável.

E assim nós entedemos o irônico: como um garoto comum, totalmente inexperiente, atraiu a atriz e conseguiu lhe passar força e autoconfiança. Coisa que nem seu marido na época, o escritor Arthur Miller, nem sua coach, Paula, aparentemente conseguiam. Em uma cena em que Marilyn não consegue de jeito nenhum começar a encenar, Paula tenta acalmá-la lembrando das coisas que ela mais ama: ‘Frank Sinatra’, ‘Coca-cola’… 🙂

Saí satisfeita do cinema, e com uma grande vontade de ver a verdadeira Marilyn em cena. O youtube, como sempre, pode dar uma ajudinha

Fotos: Reprodução

Anúncios

3 comentários sobre “1h30 com Marilyn

  1. Eu gostei do filme, mas também tinha uma super expectativa (alta demais, talvez). Achei a Michelle ótima no papel e amei a “cara” do film!. Ah! E um filme bonitinho da Michelle (e triiiiiste toda vida) é Blue Valentine. Vale assistir! Bjs!

    1. pois é, já vi esse filme, ela tá bem no papel, mas sua personagem é meio chata, né? quer dizer, na época achei impossível alguém resistir ao ryan gosling, mas se eu revisse atualmente pode ser que eu entedesse mais o lado dela..hehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s