Entrando na dança

Todo mundo sabe que um dos melhores exercícios para o corpo e para a alma é dançar. Mas para quem não nasceu com talento de bailarina, começar a fazer aula de qualquer tipo de dança não é lá muito fácil. Perder a vergonha é o primeiro passo, depois, é preciso uma boa dose de força de vontade e disposição para não se deixar desanimar por não conseguir memorizar a coreografia que aquele professor, ou professora, supersarado e ágil pensou para sua turma. Porque muitas vezes o que você consegue fazer no começo são só passos descoordenados. A perna vai pro lado errado e o braço não te obedece – parece mesmo que nossos neurônios estão dando um nó. Mas, como tudo na vida, com a prática as coisas melhoram: o ritmo vai ficando mais fácil, você já fica mais esperta na hora de memorizar os movimentos e, pouco a pouco, se sente realmente entrando na dança! Fica o recado para quem tem vontade, mas nunca tentou começar uma aula de balé ou jazz, por exemplo: não vale desistir no primeiro mês ;)! eu tô fazendo jazz desde agosto e só agora consigo acertar a maioria dos passos… hehehe

Anúncios

Um comentário sobre “Entrando na dança

  1. hahahaha! muito bom, Mari! Eu fiz balé desde março desse ano, acho, e lá pra setembro eu fui começar a conseguir fazer a aula toda sem errar nada. Isso na parte dos exercícios na barra. Quando era pra fazer qualquer passo na diagonal eu não conseguia. Minha professora falava que ela tinha umas alunas anti-dança, e eu tenho certeza que eu sou um pouco! hahahah Mas mesmo assim eu amava!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s