Videoteca

Dois vídeos pra inspirar a mulherada a buscar sua essência e estilo próprio na hora de se representar no mundo, seja com o make, a roupa, a linguagem ou tudo isso junto.

Campanha da marca Make up forever com a revista i-D.

Série da tatuadora e ativista Grace Neutral também com a maravilhosa i-D.

Quem ainda não abriu a cabeça tá de bobeira…

o novo bordado

Parece que o mundo tá mesmo na onda de valorizar o feito à mão (ainda bem) e retomar antigos hábitos que ajudavam as pessoas a relaxar, ao mesmo tempo em que criavam algo pra si. E uma galera anda bordando por aí, reinventando símbolos, indo além das florzinhas e bichinhos, ou misturando isso tudo pra fazer do bordado uma ferramenta a favor do feminismo. Se liga:

4

O comportamento foi detectado primeiro lá fora, com o nome de riot embroidery, com mulheres usando desenhos de corpos femininos e outros ‘tabus’ pra fortalecer a luta de quem não dorme no ponto e tá reivindicando mudanças em todos os níveis da sociedade. Como pode, algo tão simples como o bordado voltar à cena com tom político?

2

Pois além de carregar mensagens preciosas, o bordado também faz com que as pessoas retomem contatos e se agrupem pra praticar, trocar ideias, fazerem algo diferente no dia-a-dia. Afinal, nada melhor do que se sentir investindo tempo, energia e criatividade em algo feito com as próprias mãos.

3

fotos: reprodução

Quer se juntar com esse pessoal? As meninas do blog Girl With Style já se reuniram uma vez pra uma oficina de bordado (a última foi na casa Catete 92, no Rio), e em SP a gente tá sabendo que existe o Clube do Bordado.

Em grupo ou sozinha, o importante é pegar agulha, linha e bastidor pra criar, refletir, questionar. Bora?