entrevista com itsu

bolaZAI, coleção verão 2015 da Farm, trouxe novos skates, criados pela equipe de estilo da Linha Quero junto da Itsu. A parceria rendeu três modelos de madeira, pintados à mão. Lindos! A gente bateu um papo com o Daniel Olej e o Eduardo Moura, fundadores da Itsu, pra saber mais sobre a produção, se liga:

farmistu2Contem um pouco sobre o processo de produção dos nossos skates:

O processo da Itsu é artesanal. Ao longo do tempo desenvolvemos técnicas de pintura que aplicamos aos produtos. Tudo de forma manual, tendo o controle e cuidado sobre cada produto individualmente. Além disso, contamos com parceiros que prensam nossos modelos e nos fornecem os componentes.

farmistu3E quanto tempo cada peça levou pra ficar pronta?

Um skate pode levar até 3 dias para ficar pronto! O processo de prensagem é semi artesanal e a pintura é lenta, aplicamos uma cor de tinta por vez e várias camadas de verniz além da aplicação da lixa natural com areia. Ficamos sujeitos à muitas variáveis, inclusive as condições climáticas, se o tempo está frio ou quente. Tudo isso influencia.

farmistu4O nosso shape é ideal pra que tipo de rolé?

O skate bombinha é o que chamamos de mini cruiser, perfeito pra locomoção. É muito divertido de andar, manobrável, com excelente controle. Os mais tímidos vão se divertir bastante andando no plano, na orla. Os mais ousados vão poder experimentar em pequenas ladeiras e mini rampas. Quanto menor o skate, menos estável, por isso o Bombinha tem rodas mais largas, pra ajudar na estabilidade sem perder mobilidade.

farmistu5O que vocês mais adoram no trabalho da Itsu?

Adoramos poder trabalhar com o que gostamos, desenhar os produtos que queremos e ter uma rotina variada. Nos revezamos entre a oficina e o estúdio criando e executando projetos pra nós mesmos ou outras empresas. No fim das contas, a parte mais legal do nosso trabalho é sem dúvida ver um desenho ganhar forma e virar um produto de verdade. É muito bom ter essa possibilidade no nosso dia a dia e podermos controlar o resultado.

farmistu6O que inspira o Design de vocês?

Temos muitas referências pessoais, designers, arquitetos, artistas, e amigos que nos inspiram! Tentamos transmitir em nossos produtos a valorização do trabalho manual, do design clássico, das matérias primas, da simplicidade de forma. Procuramos ter um excelente acabamento e atenção aos detalhes. Mas o que, realmente conduz o nosso trabalho é o estilo de vida que acreditamos e tentamos ao máximo viver em nosso dia a dia.

farmistu7Demais, né? Agora você pode ficar por dentro da Itsu curtindo a página da marca no Facebook e seguindo eles lá no insta 🙂

publicado aqui.

deslizando

publicado aqui.
bola_skate

Dia desses a tarde terminou diferente por aqui no marketing. É que a gente saiu do escritório e foi pro Aterro aprender a andar de skate com a galera da Guanabara Boards. Desafio delícia, hein?!

skate3

Algumas meninas daqui já dominavam o equilíbrio e conseguiam subir no skate sem problemas. Mas a prática ainda era novidade pra outras. E não é que todo mundo se saiu super bem?

skate1

A aula começou com o prof Alex (gente bueníssima!) mandando a gente colocar o pé na grama e sentir os três pontos de equilíbrio dos pés – calcanhar, mindinho e dedão. Pode parecer besteira, mas isso já fez uma baita diferença – a gente tem o costume de ‘esquecer’ o ponto do dedão, e ele é super importante pra ficar em pé sobre as rodinhas!

skate2

Depois foi hora de aprender a remar e a usar os braços a nossa favor pra ajudar a se equilibrar. Com o skate na grama tava fááácil, hihi! Até que chegou o momento de encarar o desafio por completo: primeiro botar um pé sobre o skate e com o outro, dar leves remadinhas; dominado isso, a pedida foi dar duas remadas e deixar os dois pés paralelos sobre o shape.

skate5

Eu super achei que ia levar altos estabacos mas não, me saí super bem! É impressionante como esses exercícios fazem a gente dominar o equilíbrio e aos poucos perder o medo. Pena que não tem foto minha andando, além dessa, pois a nossa fotógrafa oficial, @lancelloti, teve que sair mais cedo.

skate4

Beijo especial pra galera da Guanabara que nos ajudou nessa com toda a paciência do mundo: Alex, Breno e Sara! Partiu deslizar mais!!!

agora é que são elas

bola281

Quem não achava que skate era coisa de menino  rebelde? É verdade que a ousadia masculina criou a cultura do esporte: nos anos 70, surfistas da Califórnia entediados com o mar flat usaram os shapes com rodas pra surfar sobre o asfalto e dentro de piscinas vazias. Essa história tá em filmes como Dogtown and Z Boys Lords of Dogtown, que você tem que ver!

Bom, de lá pra cá o esporte foi se profissionalizando com novos shapes, manobras e campeonatos. Mas se tem uma coisa que a gente adora é o número de meninas que também adotaram a prática e aprenderam a se divertir sobre as rodinhas!

417

E a vaidade não fica de lado: na hora de testar o equilíbrio (e a coragem!) a gente quer curtir o verão e andar na orla com o biquíni, as pernocas de fora num shortinho jeans e um fone grandão no ouvido. Assim dá pra fazer exercício e ainda paquerar os outros skatistas ou criar aquele clima divertido com o namorado!

Ah, e pra escolher o formato do seu skate, que geralmente varia entre 19 e 33 cm, vale considerar o uso que você vai fazer. Pra sair manobrando por aí é preciso shapes menores e mais estreitos, bem ágeis. Mas se a intenção é dar longas remadas e curtir o vento no cabelo com mais estabilidade, um longboard, que tem a prancha maior, é perfeito!

253

Eu tinha muito nervoso de subir em cima de um skate, desde que tomei um tombo aos 12 anos.. mas num domingo desses, com o Aterro fechado, fui com o namorado testar minhas habilidades e não é que me surpreendi? É muito bom andar no long! Agora quero fazer isso mais vezes 🙂

post adaptado do que fiz no adoro farm!