visita – wabi-sabi ateliê

Laura é a moça de fala doce, olhar gentil e muito talento que tá por trás do Wabi-Sabi Ateliê. Já a conhecia por Instagram/Facebook, mas tive a chance de visitar seu espaço pra fazer uma matéria pra FARM.

FARM_WabiSabi_16

Momento perfeito pra conhecer melhor o lugar onde tudo é criado, trocar uma ideia, tomar um café com bolinho, falar de viagens, revistas e planos pro futuro. Foi uma delícia, e eu mostro mais com os cliques da Luiza:

FARM_WabiSabi_19

Eu, claro, fiquei curiosa de saber mais sobre a trajetória, da Laura, como ela se jogou no empreendedorismo pra criar esse projeto tão bonito e inovador – apesar de ter suspirado com terrários em fotos no Pinterest, nunca tinha visto nada parecido vendendo no Rio. Descobri que a Laura era Publicitária, trocou SP pelo Rio, trabalhou por anos em empresa, mas quando conheceu a filosofia japonesa Wabi-Sabi (daí o nome da marca) teve o estalo de que queria ter seu próprio projeto. Tudo pareceu se encaixar, já que o avô dela é japonês e a Laura sempre foi ligada na cultura de lá!

FARM_WabiSabi_64

Vale a pena ler mais sobre o pensamento Wabi-Sabi, uma forma de ver o mundo, uma estética que valoriza o imperfeito, o natural, o trabalho manual, as marcas do tempo, as imprecisões, a impermanência das coisas, a assimetria, a simplicidade. Tudo bem leve e ao seu tempo. Uma filosofia mais do que necessária pra dar uma contrabalançada na esquizofrenia da sociedade capitalista.

FARM_WabiSabi_35

E, então, voltando pro negócio, como foi começar esse projeto tão lindo? A Laura contou que, antes de descobrir o produto certo se jogou na pesquisa de ideias de objetos com o conceito de slow design, por isso criou alguns origamis, almofadas… mas foi com os terrários e os vasinhos de planta que ela se encontrou. Assim nasceu o Wabi-Sabi Ateliê, que completa 3 anos em agosto.

FARM_WabiSabi_21

Deu tudo supercerto, mas sentindo falta de estudar artes pra aperfeiçoar suas criações, e pegando carona com a mudança do namorado pro Canadá, a Laura também fez as malas e se inscreveu num curso de artes plásticas na Emily Carr University of Art + Design, em Vancouver.

FARM_WabiSabi_11

A experiência só enriqueceu ainda mais as ideias da moça, e desde o começo do ano ela está de volta ao Rio pra tocar tudo pessoalmente de novo. A Laura explicou pra gente que se envolve com todos os processos de criação, desde as tarefas mais burocráticas até a criação dos icosaedros, esses lindos vasos geométricos onde ficam os terrários.

FARM_WabiSabi_42

E o que te inspira, Laura? “Ter contato com artes e visitar museus e centros culturais. As viagens que faço também estão super ligadas ao que crio, por exemplo, Inhotim me rendeu uma nova ideia de vaso e os parques naturais do Canadá me deram ainda mais inspiração sobre as plantas. Também tem duas revistas que eu amo acompanhar: a Kinfolk (já até visitei o escritório deles, em Portland) e a Bamboo.

FARM_WabiSabi_7

Fotos: Luiza Chataignier

Alinhar design com qualidade de vida  essa também é uma das minhas paixões, por isso a conexão tão forte com o trabalho da Laura. Ah, pra saber mais sobre o Wabi-Sabi Ateliê, fica de olho na Fanpage e no Instagram da marca! ♥

Terrariums

Achos os terrariums fascinantes. São jardinzinhos guardados dentro de recipientes de vidro, que podem ter as mais diversas formas.  Fiquei muito tentada a construir um, será que é muito difícil? Esse site tem dicas pra construir vários tipos, mas achei  as opções feias. Sou mais essas…